segunda-feira, 14 de março de 2016

Eu te amo

Hoje me deu vontade de escrever. De transbordar um pouquinho dessa minha felicidade toda. 

Não consegui dormir, a verdade é essa. Fiquei pensando durante todo o meu final de semana, do casamento que fui e de toda demonstração de amor que pude ver e presenciar. Vi um amor antigo mas interrompido se emaranhar novamente, vi um amor antigo (que teve seus tropeços) selar sua união... vi o amor de amigos celebrando, vi e senti carinho e amor nos seus toques, beijos e carinhos... senti amor ao deitar em seu peito e dormir quase que uma viagem inteira. 

Eu sinto você... seu carinho, seu amor. Sinto saudades da sua cama e do seu abraço. Das suas palavras, das nossas risadas. Quero passar todos os meus dias com você, se assim Deus, o universo e nós mesmos nos permitir. Quero rir com você, quero beijar com você e você, quero segurar sua mão. 

Quero seu corpo, sua mente e seu coração. 

Eu te amo como nunca amei. 

Eu te amo como nunca mais vou amar. 

Por que?

Porque nosso amor é único, especial. Ele vive, ele pulsa, ele ri, ele se bagunça. Nosso amor é único. Nosso amor é nosso. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário